BEM Vindo ao

laboratório de vertebrados

Apresentação

 

O Laboratório de Vertebrados (LabVert) da Universidade Federal do Rio de Janeiro foi fundando em 1981 pelo Prof. Rui Cerqueira. O laboratório desenvolve pesquisa em ecologia e evolução, utilizando vertebrados terrestres como modelo, com ênfase em mamíferos e aves. O programa de pesquisa do LabVert permeia diversos campos da Ecologia e Evolução, como Sistemática, Ecologia das Adaptações Animais, Ecologia de Populações, Ecologia de Comunidades, Ecologia da Paisagem, Macroecologia, Biogeografia Ecológica e Biologia da Conservação. As instalações do LabVert incluem um laboratório úmido e um seco (gabinetes); o laboratório tem veículos próprios para os trabalhos de campo, e vem desenvolvendo pesquisas de longo prazo em duas localidades no estado do Rio de Janeiro. O laboratório conta com uma equipe de quatro professores, três técnicos e dezenas de alunos de graduação e pós-graduação. Ao longo dos seus mais de 30 anos de existência, o LabVert produziu centenas de publicações científicas e formou um enorme número de ecólogos e mastozóologos, alguns dos quais hoje ocupam posições de destaque na pesquisa nacional e internacional.

PELD-MCF: PESQUISA ECOLÓGICa DE LONGA DURAÇÃO DO MOSAICO CENTRAL FLUMINENSE

Apresentação

 

O Labvert é responsável pelo sítio PELD Mosaico Central Fluminense (PELD-MCF). Estabelecido em 2013 sob a coordenação do Prof. Marcus Vinicius Vieira, o sítio PELD-MCF já vem funcionando efetivamente como um centro de estudos de longo prazo desde 1997. Este sítio faz parte do Programa de Pesquisas Ecológicas de Longa Duração (PELD) foi criado em 1997 pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Sendo um dos poucos programas que financiam pesquisas de longo prazo, o PELD é fundamental para a consolidação das pesquisas ecológicas no Brasil. Os sítios PELD constituem áreas de referência para a pesquisa ecológica no Brasil. Atualmente existem 32 sítios distribuídos entre os biomas brasileiros. O sítio PELD-MCF encontra-se dentro dos Mosaicos de unidades de conservação, o Mosaico Central Fluminense, que compreende um extenso gradiente altitudinal na Serra dos Orgãos (do nível do mar até 2.200m de altitude) e inclui paisagens fragmentadas devido ao forte desmatamento ocorrido na região de baixada. Estas características são particularmente apropriados para determinar os efeitos das mudanças climáticas e de uso da terra em áreas de Mata Atlântica costeira, linhas de pesquisa que definem o sítio PELD-MCF. O sítio conta hoje com nove localidades de monitoramento, graças ao trabalho de uma equipe multidisciplinar que abrange profissionais dos mais diversos níveis de formação e de inúmeras instituições de ensino e pesquisa no estado do Rio de Janeiro. O trabalho em equipe desenvolvido pelo grupo PELD do Mosaico Central Fluminense já gerou diversas publicações e um conjunto valioso de METADADOS PELD-MCF, acessíveis para o público em geral.

 

 

 
Laboratório de Vertebrados, Depto. Ecologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro C.P. 68020. Rio de Janeiro - RJ, CEP 21941-599, Brasil. Tel/Fax: (55) 21 2562-6313. E-mail: labvert@biologia.ufrj.br