BEM Vindo ao

laboratório de vertebrados

Apresentação

 

O Laboratório de Vertebrados (LabVert) da Universidade Federal do Rio de Janeiro foi fundando em 1981 pelo Prof. Rui Cerqueira. O laboratório desenvolve pesquisa em ecologia e evolução, utilizando vertebrados terrestres como modelo, com ênfase em mamíferos e aves. O programa de pesquisa do LabVert permeia diversos campos da Ecologia e Evolução, como Sistemática, Ecologia das Adaptações Animais, Ecologia de Populações, Ecologia de Comunidades, Ecologia da Paisagem, Macroecologia, Biogeografia Ecológica e Biologia da Conservação. As instalações do LabVert incluem um laboratório úmido e um seco (gabinetes); o laboratório tem veículos próprios para os trabalhos de campo, e vem desenvolvendo pesquisas de longo prazo em duas localidades no estado do Rio de Janeiro. O laboratório conta com uma equipe de quatro professores, três técnicos e dezenas de alunos de graduação e pós-graduação. Ao longo dos seus mais de 30 anos de existência, o LabVert produziu centenas de publicações científicas e formou um enorme número de ecólogos e mastozóologos, alguns dos quais hoje ocupam posições de destaque na pesquisa nacional e internacional.

PELD-MCF: PESQUISA ECOLÓGICa DE LONGA DURAÇÃO DO MOSAICO CENTRAL FLUMINENSE

Apresentação

 

O Programa de Pesquisas Ecológicas de Longa Duração (PELD) foi criado em 1997 pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Sendo um dos poucos programas que financiam pesquisas de longo prazo, o PELD é fundamental para a consolidação das pesquisas ecológicas no Brasil. Os sítios PELD constituem áreas de referência para a pesquisa ecológica no Brasil. Atualmente existem 32 sítios distribuídos entre os biomas brasileiros. O Labvert é responsável pelo sítio PELD do Mosaico Central Fluminense (PELD-MCF). Estabelecido em 2013 sob a coordenação do Prof. Marcus Vinicius Vieira, o sítio do Mosaico Central Fluminense já vem funcionando efetivamente como um centro de estudos de longo prazo desde 1997.O sítio encontra-se dentro do Mosaico Central Fluminense, compreende um extenso gradiente altitudinal na Serra dos Orgãos (do nível do mar até 2.200m de altitude) e inclui paisagens fragmentadas devido ao forte desmatamento ocorrido na região de baixada. Estas características são particularmente apropriados para determinar os efeitos das mudanças climáticas e de uso da terra em áreas de Mata Atlântica costeira, principal objetivo do programa. O sítio PELD-MCF conta hoje com nove localidades de monitoramento, graças ao trabalho de uma equipe multidisciplinar que abrange profissionais dos mais diversos níveis de formação e de inúmeras instituições de ensino e pesquisa no estado do Rio de Janeiro. O trabalho em equipe desenvolvido pelo grupo PELD do Mosaico Central Fluminense já gerou diversas publicações e um conjunto valioso de METADADOS PELD-MCF que estão acessíveis para o público em geral.

 

 

 
Laboratório de Vertebrados, Depto. Ecologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro C.P. 68020. Rio de Janeiro - RJ, CEP 21941-599, Brasil. Tel/Fax: (55) 21 2562-6313. E-mail: labvert@biologia.ufrj.br